Possível sinal de vida em Marte? NASA faz descoberta intrigante

Imagem
Desde seu pouso em Marte, o  jipe-sonda Curiosity  da NASA vem acumulando novas descobertas interessantes. Mas sua descoberta mais nova pode acabar sendo o santo graal das descobertas planetárias. O jipe-sonda Curiosity da NASA perfurou um buraco na Cratera Gale de Marte, e o pó desse buraco estava enriquecido em carbono-12. NASA/Caltech-JPL/MSSS. O robô do tamanho de um carro detectou recentemente uma assinatura de carbono em amostras de rochas da superfície de Marte. Essa mesma assinatura está associada a processos biológicos na Terra e pode indicar que há alguma forma de vida no Planeta Vermelho. Mas antes de chamar isso de assinatura da vida, os cientistas estão tentando entender o que mais pode estar por trás do carbono em Marte. Evidências crescentes sugerem que Marte pode ter sido habitável em algum momento de seu passado, com água em sua superfície e temperaturas mais quentes. Os resultados foram detalhados em  um estudo  publicado terça-feira no   Proceedings of the National A

“A IA encontrará ETs antes dos humanos – mas ainda não tentará nos matar”, diz chefe da NASA

 A Inteligência Artificial (IA) agora é tão importante para a exploração espacial que é provável que descubra vida alienígena antes de nós, humanos – mas, felizmente, é improvável que as máquinas traiam os astronautas tão cedo.

                                                Dr. Steve Chien. Crédito: NASA

Isso é de acordo com o chefe de IA do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, Dr. Steve Chien, que ajuda a dirigir alguns dos principais programas de inteligência artificial da NASA na Terra e em Marte.

Em uma entrevista exclusiva para o Daily Star, o Dr. Chien explicou que a IA – frequentemente conhecida como “aprendizado de máquina” – tornou-se completamente parte integrante das missões da NASA.

Isso ocorre porque a IA permite que os cientistas da NASA analisem grandes quantidades de dados rapidamente e entendam “eventos incomuns” no espaço.

O Dr. Chien disse:

“A NASA gera grandes quantidades de dados e usamos o aprendizado de máquina para tentar extrair assinaturas sutis e procurar eventos incomuns nesses grandes conjuntos de dados.”

A IA pode filtrar automaticamente coisas como imagens de satélite e restringir as partes mais interessantes desses eventos cósmicos, que podem ser qualquer coisa, de supernovas a meteos mortais.

Ele passa isso para humanos para análise posterior – mas frequentemente, é a IA que detectará essas anomalias primeiro.

A IA encontrará primeiro vida alienígena em potencial, mas será uma ‘descoberta em equipe’

Se uma IA descobrisse sinais de vida extraterrestre primeiro, seria necessária uma análise humana para confirmar sua existência em um processo que o Dr. Chien chama de amplificação da inteligência“.

Ele disse:

“Será que iria para [IA] antes dos humanos? Eu diria quase com certeza que sim, mas consideraria isso uma descoberta conjunta.

A pré-seleção acontece com inteligência artificial. Se obtivermos 500.000 imagens por noite, não há como os humanos verem tudo isso. Mas o aprendizado de máquina [IA] reduz para cinquenta por noite. Então, os humanos podem olhar para aqueles cinquenta.

Então, se virmos essa assinatura e descobrirmos que podemos eventualmente determinar que é uma assinatura de vida extraterrestre, é o aprendizado de máquina que fez a descoberta ou são os humanos? Eu consideraria uma descoberta em equipe.”


Como parte de um projeto nos últimos cinco anos, a NASA até usou IA para analisar sinais de rádio misteriosos do espaço profundo e tentar entender sua origem.

O Dr Chin disse:

“Isso é sempre divertido, porque há algumas pessoas que pensam que esses são alguns sinais de uma civilização alienígena se aproximando de nós.

Tudo o que eu diria sobre isso, porque, você sabe, eu não sou um astrobiólogo, é que se trata de uma explicação, e não acho que possamos descartá-la.

Mas é a explicação mais provável? Esse não seria o consenso da comunidade científica.”

Embora nomes como Elon Musk e SpaceX ainda não tenham colocado ninguém em Marte, a IA tem desempenhado um papel importante nas missões a Marte por alguns anos e provavelmente será fundamental para quaisquer esforços de colonização de Marte no futuro.

O Dr. Chien argumenta:

“Precisamos absolutamente de IA se quisermos enviar humanos a Marte. A razão é que, quando você vai a algum lugar do espaço, tem que trazer essa enorme infraestrutura com você para garantir a sobrevivência das pessoas.”

A Estação Espacial Internacional, por exemplo, tem de cinco a oito astronautas nela ao mesmo tempo, e eles dependem completamente de uma enorme cadeia de suprimentos de alimentos, combustível e sistemas de suporte.

Cada vez que algo dá errado, a ISS pode ser assistida da Terra graças a estar em constante comunicação com o controle da missão.

Mas o Dr. Chien diz que isso não será possível em Marte devido à sua distância da Terra.

Ele diz:

“Você realmente não pode fazer isso em Marte, porque você não terá o mesmo tipo de comunicação. Você pode enviar algo para lá aproximadamente a cada dois anos; não é como fazer lançamentos a cada poucas semanas para a Estação Espacial.”

Ele acredita que a IA terá um papel vital a desempenhar para garantir que uma colônia de Marte continue funcionando, permitindo que os astronautas se concentrem nas tarefas ‘intelectuais’ de exploração e pesquisa.

Chien disse:

“Se você pensa em sua casa, sempre que algo quebra, você tem que chamar o encanador ou o eletricista ou qualquer outra pessoa. Não existe tal pessoa em Marte. Portanto, é muito importante que essas coisas cuidem de si mesmas.

O objetivo de enviar astronautas a Marte é permitir que explorem. Não podemos gastar todo esse dinheiro e todos esses recursos para levar os astronautas a Marte, apenas para que consertem coisas e mexam na geladeira.”

Os humanos dependerão da IA ​​assim que chegarmos a Marte – e ela nos ajudará a ficar lá por mais tempo

Como parte de seu trabalho diário, o Dr. Chien ajuda a supervisionar os sistemas de IA que alimentam o jipe-sonda Perseverance, incluindo seu sistema de navegação, um sistema de ‘mira’ que pode procurar amostras e até mesmo o kit que ajuda os jipe-sondas de Marte a viajar em terrenos acidentados.

Ele acredita que a colonização de Marte envolverá o envio de uma pequena equipe de astronautas humanos que são apoiados por esses jipes-sondas alimentados por IA que podem explorar o planeta vermelho, enviar fotos e perguntar aos astronautas se eles querem investigar mais.

No entanto, não precisamos nos preocupar com esses jipe-sondas ou sistemas de IA indo contra os humanos enquanto eles estão em Marte.

Ele disse:

“Eu diria que esse tipo de cenário está muito longe em um futuro distante. É mais provável que a situação oposta ocorresse. Se você não tivesse a IA, seria muito mais difícil manter as coisas em Marte e seria muito menos sustentável para os humanos. Com a IA, você certamente poderá operar um habitat por muito mais tempo.”

GALERA AJUDA O BLOG COM UM PIX QUAL QUER VALOR É BEM VINDO (0,50.1 REAL, 2 REAIS ,3 REAIS ,5 REAIS... )

                              (65992639338)

                             OU 


https://www.youtube.com/channel/UCxv4QmG_elAo7eiKJAOW7Jg

(Fonte)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Reptiliano na TV nacional? A "transformação" ao vivo de um general

O Denunciante Phil Schneider É Encontrado Morto Após Revelar A Agenda Alienígena