Possível sinal de vida em Marte? NASA faz descoberta intrigante

Imagem
Desde seu pouso em Marte, o  jipe-sonda Curiosity  da NASA vem acumulando novas descobertas interessantes. Mas sua descoberta mais nova pode acabar sendo o santo graal das descobertas planetárias. O jipe-sonda Curiosity da NASA perfurou um buraco na Cratera Gale de Marte, e o pó desse buraco estava enriquecido em carbono-12. NASA/Caltech-JPL/MSSS. O robô do tamanho de um carro detectou recentemente uma assinatura de carbono em amostras de rochas da superfície de Marte. Essa mesma assinatura está associada a processos biológicos na Terra e pode indicar que há alguma forma de vida no Planeta Vermelho. Mas antes de chamar isso de assinatura da vida, os cientistas estão tentando entender o que mais pode estar por trás do carbono em Marte. Evidências crescentes sugerem que Marte pode ter sido habitável em algum momento de seu passado, com água em sua superfície e temperaturas mais quentes. Os resultados foram detalhados em  um estudo  publicado terça-feira no   Proceedings of the National A

Alguns visitantes alienígenas vêm de planeta na constelação de Touro?

O caso Carlos Silva e as recentes descobertas da astronomia

Constelação do Touro ilustração do vetor. Ilustração de astronomia -  60621456

Localização: Acaya Pacte, Peru

Data: 5 de julho de 1974

Horário: início da tarde

Era um dia quente e Carlos Silva resolveu descansar à sombra… Recostou-se em um lugar aprazível para tirar uma soneca, bem ao lado de uma fonte de águas minerais, em uma região montanhosa, quando o rugido do motor de uma motocicleta o despertou repentinamente.

Ele olhou para cima e se deparou com uma bela mulher, de cabelos escuros e curtos, sentada em cima de uma “Harley Davidson”.

Enquanto conversava com ela, falando sobre religião e eventos atuais, ele viu, vindo de trás de uma cadeia de montanhas, três objetos voadores metálicos em forma de disco.

Os objetos pairaram silenciosamente sobre um campo próximo, em uma formação triangular.

Enquanto isso, para seu espanto, a mulher com quem conversava ignorou todo o episódio. Então ele viu que os objetos tornaram-se vermelhos, emitiram um som alto e desapareceram a distância.

Perguntando porque ela não tinha ficado impressionada com aquilo, ela lhe disse que aquelas eram naves do seu povo, informando que o seu nome era “Rama” e que ela era de um planeta distante e estava aqui em uma missão.

Esse não seria um evento isolado, pois ele novamente iria se encontrar com Rama. Na mesma área, em 14 de janeiro de 1975, ao final do dia, por volta das 18:30 hs, a mesma mulher, que havia se identificado como alienígena, de nome Rama, o encontrou.

Ela disse para segui-la, e caminharam por entre o arvoredo, até chegar numa ravina.

À frente, Carlos viu uma luz cintilante, multicolorida (como o arco-íris), que pairava logo acima do solo.

Rama lhe disse que era o efeito de um forte campo eletromagnético, o qual ocultava  uma nave pousada (abrindo um parênteses aqui na história, o mesmo efeito foi descrito pelo nosso amigo e visitante Kaczmarczik quando, ainda menino, ele, os irmãos e amigos da vizinhança viram um objeto luminoso se aproximar, descendo quase até tocar o solo. Ele descreve o objeto como multicolorido. Na ocasião, sua irmã ficou como que hipnotizada e foi sendo atraída em direção ao objeto, então alguém a puxou pelo braço).

Continuando, quando Carlos e a alienígena cruzaram o campo, ele pôde ver um objeto em forma de bola de futebol (americano) metálico aterrizado. A nave  estava apoiada em pernas metálicas. Havia uma porta triangular e uma rampa desceu até o solo.

Um humanoide saiu para recebê-los. Carlos foi instruído a tirar os sapatos. O humanoide foi descrito como magro, com cerca de 1,20 a 1,50 metro de altura, cabeça grande e rosto comprido.

Ele tinha um nariz comprido com narinas bem abertas, uma boca pequena e enormes olhos amendoados.

Ele e os demais tripulantes usavam uma roupa tipo macacão, inteiriça, de uma cor cinza brilhante.

Carlos estava assustado, apesar dos seres se mostrarem pacíficos. Assim que deu vários passos para dentro da nave, ele ficou cara a cara com o que parecia ser o líder da tripulação, semelhante em aparência aos outros, sem cílios, seus olhos não pareciam piscar.

O líder levantou-se de uma cadeira triangular e cumprimentou Rama e se comunicou com Carlos por telepatia.

No início, Carlos apenas pôde distinguir o que pareciam sons abafados, mas depois tudo ficou claro na mente dele e ele conseguiu entender o que era dito.

O líder o levou para conhecer o resto da nave, e em seguida, a nave levantou voo. Carlos acha que foram até o Polo (provavelmente a Antártica) pois pôde ver pelo que parecia uma janela da nave extensões nevadas a perder de vista que não podiam ser nos Andes peruanos.

Em questão de minutos, a nave já estava em outro local, que parecia um lago, aparentemente para ele o Lago Titicaca, onde a nave mergulhou até o que ele achou ser uma base subaquática. Os aliens lhe disseram que tinham várias delas aqui na terra, mas também em Marte e em Vênus.

Por fim, disseram-lhe que eles vinham da constelação de Touro, num planeta localizado em algum lugar perto das Plêiades.

(Fonte: Joseph Randazzo, Witness ET The Contactee)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Reptiliano na TV nacional? A "transformação" ao vivo de um general

O Denunciante Phil Schneider É Encontrado Morto Após Revelar A Agenda Alienígena