Postagens

"Os OVNIs relatados pelos militares são do espaço sideral", disse o congressista dos EUA.

Imagem
  Pouco mais de uma semana antes do esperado relatório da Inteligência, outro congressista dos EUA falou abertamente sobre os OVNIs, dizendo que eles estão fora deste mundo e até mesmo fazendo uma comparação com um episódio bíblico. Esta semana, um fotógrafo do TMZ falou com o Representante do Segundo Distrito Congressional do Tennessee, Tim Burchett, enquanto ele estava no Capitólio. Baseando-se no tópico da recente reunião do presidente  Biden  com Vladimir Putin, ele foi questionado sobre as recentes revelações de OVNIs, e se estas poderiam ter origem na Rússia - já que não há evidência de que seja uma tecnologia secreta própria. Burchett respondeu que não há como esses objetos serem tecnologia russa, porque se fossem "eles seriam nossos proprietários agora". Surpreendentemente, o congressista também falou sobre OVNIs no contexto da Bíblia, sugerindo a idade do fenômeno. Especificamente, ele se referiu a Ezequiel 1: 4-28 no qual - de acordo com os teóricos dos antigos astr

Estranho anel de luzes visto no céu de Minnesota

Imagem
Em 29 de maio de 2021, um estranho anel de luzes aparece no céu sobre Bloomington, Minnesota. Dois vídeos diferentes montados com as mesmas luzes no céu, de dois pontos de vista, e o vídeo aumentaram de velocidade para que você pudesse ver as luzes mudando um pouco melhor.  Ao lado do estranh o anel de luzes, uma esfera desconhecida que voa para longe. GALERA AJUDA O BLOG COM UM PIX QUAL QUER VALOR É BEM VINDO (0,50.1 REAL, 2  REAIS ,3  REAIS ,5  REAIS...  )                           (65992639338)                                OU   VISITE NOSS AS PÁGINAS  E REDES SOCIAIS ACESSE O LINK: https://linktr.ee/fronteiraX VISITE NOSSO CANAL  NO YOUTUBE: https://www.youtube.com/channel/UCxv4QmG_elAo7eiKJAOW 7Jg (  Fonte: www.mufon.com)

A profecia de Alois Irlmaier: a Terceira Guerra Mundial começará nos Bálcãs

Imagem
Uma terceira guerra mundial começará nos Bálcãs a partir de uma simples faísca, quando um migrante é esfaqueado. Esta é a profecia do clarividente alemão Alois Irlmaier, que morreu em 1959 em condições “estranhas”. Alois Irlmaier. Antes dos eventos da Primeira Guerra Mundial, Alois Irlmeier era um simples construtor de poço e não atraía nenhuma atenção para si mesmo. No entanto, um dia antes do início das hostilidades, ele foi a um dos jornais alemães e publicou sua previsão de um conflito global iminente. Ninguém poderia imaginar que as palavras de Alois se tornariam realidade, especialmente tão rapidamente. Depois disso, as pessoas começaram a recorrer ao ex-construtor para previsões pessoais. Então, Irlmaier se tornou uma verdadeira celebridade, mesmo que não em círculos tão amplos. Acredita-se que seu dom ganhou força máxima durante a Segunda Guerra Mundial, quando foi para o  front . Posteriormente, ele foi até capaz de citar a data exata de sua morte e alertar sobre vários evento

Os alienígenas amam os oceanos, indicam registros Marinha russa

Imagem
 As recentes revelações da Marinha dos Estados Unidos são consistentes com registros semelhantes de sua contraparte russa. De acordo com este último, até 50 por cento dos encontros imediatos com OVNIs relatados pelos militares aconteceram sobre ou sob o oceano, e outro percentual seria conectado a lagos e outros corpos d’água. Foto de um suposto OSNI, mas este fotografado pela Marinha dos EUA. De acordo com um informe do   Russia Today , os registros, que datam dos tempos soviéticos, foram fornecidos por um grupo naval especial que coletou relatórios de incidentes inexplicáveis ​​entregues por submarinos e navios de guerra. O grupo era chefiado pelo subcomandante da Marinha, almirante Nikolay Smirnov, e os documentos revelam numerosos casos de possíveis encontros com OVNIs. Os materiais são de grande valor, de acordo com  Vladimir Azhazha , um ex-oficial da Marinha e um famoso pesquisador russo de OVNIs. Ele disse: “Ci nquenta por cento dos encontros com OVNIs estão ligados aos oceanos

Os 3 casos de OVNIs que não estarão no relatório do Pentágono

Imagem
Hoje, os OVNIs vivem no presente. Eles estão voando alto no programa  60 Minutes , eles pousaram nas páginas do jornal  New York Times  e nas estimadas colunas da revista   New Yorker . E o  Washington Post . O pinga-pinga de vídeos afirmando sua existência se transformou em um fluxo constante nos últimos cinco anos. Um relatório iminente do Pentágono – previsto para 25 de junho – poderia colocar acabar com a questão de se os OVNIs são mesmo reais. O especialista em OVNIs e cientista  Mark Rodeghier  disse recentemente ao site  Inverse  em uma entrevista o que provavelmente aprenderemos com o relatório alienígena do governo. Rodeghier, que é o diretor científico do Centro de Estudos de OVNIs (de sigla em inglês, CUFOS) com sede em Chicago, passou décadas usando as ferramentas da ciência para investigar OVNIs. Ele diz que cada nova quantidade de evidência que sai – vídeos militares vazados, imagens de celulares e muito mais – está se transformando em algo histórico. PRIMEIRO, AS MÁS NOT

O Pentágono não tem explicação para mais de 100 avistamentos de OVNIs

Imagem
Os OVNIs vistos nos últimos anos por pilotos da Marinha não eram tecnologia secreta, de acordo com o relatório de inteligência federal do Pentágono.  Além disso, ele não descarta que sejam naves extraterrestres. O relatório é produto de uma força-tarefa militar criada no ano passado para investigar décadas de avistamentos aéreos inexplicáveis ​​no espaço aéreo dos Estados Unidos. O Departamento de Defesa disse que deseja "melhorar sua compreensão" dos fenômenos aéreos não identificados (UAPs), também conhecidos como OVNIs, e determinar se eles representam uma ameaça à segurança nacional. O relatório foi encomendado como parte de um pacote de ajuda assinado pelo ex-presidente dos Estados Unidos no ano passado. Sua publicação causou uma revelação inteira na sociedade, porque avistamentos de OVNIs têm sido a fonte de teorias da conspiração. A especulação sobre o conteúdo esteve muito presente na mídia antes de sua revelação no Congresso, em 25 de junho. O que sabemos sobre o rel