Postagens

Mostrando postagens que correspondem à pesquisa por asteca

NASA: Existe vida em Marte, mas as pessoas não estão prontas para descobrir?

Imagem
  Durante muito tempo, foram reveladas diferentes teorias que sugerem que, em algum momento da história, existiu vida em Marte.  Outros ainda vão mais longe alegando que ainda existe.  Mas... O que acontece quando quem alega que não só existe, mas que as pessoas não estão preparadas para conhecê-lo, é a NASA? Jim Green  , diretor de ciência da NASA, fez algumas declarações  bastante controversas  nos últimos dias.  Estes estão relacionados a  Marte  e à possível existência de vida no planeta vermelho. Dessa forma, confirma-se a possibilidade de que o que antes era considerado uma hipótese, mesmo minimizando-a como simples ficção científica, seja algo  muito mais real  do que se acredita. Vida em Marte: a NASA confirma isso? O diretor científico da NASA, Jim Green, deu algumas declarações recentemente que causaram muita polêmica. O especialista acredita que é mais provável que a Agência Espacial Europeia já tenha descoberto evidências de  vida extraterrestre  em Marte há alguns meses. N

Ruínas Antigas Subaquáticas E Uma Pirâmide Descobertas Perto Da Paróquia De St. Bernard, Louisiana

Imagem
Um arqueólogo amador diz que descobriu as ruínas de uma antiga civilização na costa da Paróquia de São Bernardo. Ele afirma que existem grandes montes de granito subaquáticos perto das Ilhas Chandeleur que podem ter sido o local da cidade perdida. As Ilhas Chandeleur são uma cadeia de ilhas desabitadas localizadas no Golfo do México, 50 milhas a leste de Nova Orleans. Doze mil anos atrás, antes de um dramático aumento do nível do mar no final da última Idade do Gelo, esta área pode ter sido terra seca. O arquiteto aposentado George Gelé acredita que o local, agora submerso, já foi uma grande cidade, anterior às civilizações maia, inca e asteca no México e na América Central e do Sul.  Ele apelidou a cidade de “Crecsentis”. “O que há lá embaixo são centenas de prédios cobertos de areia e lodo e que estão geograficamente relacionados à Grande Pirâmide de Gizé”, disse Gelé. Gizé é uma cidade no norte do Egito onde estão localizadas as antigas pirâmides e a Esfinge. Gelé afirma ter encontr

Algumas provas de que gigantes andavam pela Terra na antiguidade

Imagem
Se você está procurando por evidência que respalde a existência de seres gigantes, não precisa olhar em outros lugares. No final deste artigo estão compilados 15 recortes de jornais – alguns deles datando de centenas de anos – onde jornais escrevem sobre esqueletos gigantes que poderiam ter alterado o curso da história. Você pensaria que as descobertas de esqueletos gigantes seriam algo extremamente bem controlado e não acabariam aparecendo em jornais, principalmente porque a ideia de que gigantes caminhavam na Terra no passado é algo que os estudiosos de hoje firmemente se opõem. Chame isto de história proibida, ou seja lá o que queira. No Século XXI, a corrente principal de estudiosos acredita que lendas e textos antigos sobre gigantes são puro mito e que não há evidência para respaldar estas alegações. Porém, se olharmos para um par de décadas atrás, descobriremos que jornais como o   New York Times, San Antonio Express, The Sun,  e até mesmo a revista  Popular Science  já reportara

Hipótese dos pesquisadores: uma reinicialização da civilização ocorre a cada 676 anos. O próximo viria em 2024

Imagem
Um casal de pesquisadores têm levado a sério o estudo da  catástrofes cíclicas  t  chapéu ocorrem na Terra a cada 676 anos.  Foi assim que surgiu a hipótese de um reinício da civilização. Acontece que essas reinicializações estão ocultas d a sociedade e tudo o que sabemos não é totalmente verdade. Eventos antes do fim Qualquer evento tem um começo e um fim.  Às vezes, o próximo estágio da história termina com o desaparecimento de civilizações inteiras.  A última reinicialização foi associada a um fenômeno como a Peste Negra em 1348, que ceifou a vida de até 80% da civilização. O pesquisador Francis Aidan Gasquet estudou relatos de testemunhas oculares por 15 anos, que ele descreveu em sua publicação em 1908. Analisando a história daqueles anos, um padrão muito estranho emerge - antes do início do fim, eventos misteriosos começaram a ocorrer. · Primeiro, houve mudanças climáticas bruscas (por exemplo, o Mar Báltico congelou em 1323-1324); · Em segundo lugar, houve uma grande fome (1315-